SERRAS E CHAPADAS

Campos de Altitudes - Campos Rupestres

As serras, montanhas e chapadas sempre foram regiões amplamente procuradas pelos ecoturistas em busca de experiências ligadas às atividades ao ar livre. Mais de 100 milhões de pessoas vivem a menos de um dia de viagem das serras localizadas no sudoeste brasileiro. Por sua vez, as chapadas vivenciam um aumento enorme na visitação, pois suas paisagens são muito atrativas a todos interessados em turismo na natureza.

Ao mesmo tempo em que nós estamos nos tornando mais sensíveis às questões relacionadas à poluição urbana, destino do lixo e contaminação da água, estamos mais conscientes sobre o impacto que causamos nas áreas naturais que visitamos em busca de aventura e convívio com a natureza.

Campos de Altitude
A Mata Atlântica é um bioma muito complexo composto por habitats diferentes uns dos outros como: manguezais, restinga, matas de baixada, matas de encosta e, também, os campos de altitude, que se caracterizam por uma vegetação aberta que se desenvolve acima de 1500-2000 metros, nas cadeias de montanha do sudeste e do sul do Brasil.

Os campos de altitude possuem essa vegetação tão característica com árvores pequenas e tortas cobertas de líquens, arbustos e capins altos principalmente devido a razões relacionadas ao clima. São as baixas temperaturas encontradas no inverno que representam uma barreira às espécies tropicais que ocorrem nos demais habitats da Mata Atlântica.

Entretanto, mesmo dentro dos campos de altitude nós podemos encontrar ambientes diferentes como encostas cobertas com capim e grama, brejos, turfeiras, encostas cobertas por bambu, pequenas áreas de mata mais alta e densa e também as rochas.

Campos Rupestres
As chapadas também são compostas por vários tipos de habitats diferentes uns dos outros, como a caatinga, o campo cerrado, as florestas e os campos rupestres.

Os campos rupestres têm uma vegetação constituída, quase exclusivamente, por espécies endêmicas que se desenvolvem nas fendas das rochas, em solo arenoso, nos locais com altitude por volta de 1000 metros.

Esses campos estão bastante relacionados ao campo cerrado, que através de um variado relevo apresenta planaltos com árvores de folhas grossas e troncos retorcidos, em meio a uma vegetação rala e rasteira, misturada por vezes, com campos limpos (gerais) ou matas isoladas não muito altas, os capões.

Inserida nos cerrados, margeando rios e córregos, encontram-se as matas ciliares, também conhecidas como mata de galeria, caracterizadas por uma vegetação exclusiva, portando raízes adaptadas a correntezas e inundações.

E em meio a esses dois ecossistemas - campos de altitude nas serras e campos rupestres e cerrado nas chapadas - encontram-se centenas de quilômetros de trilhas e caminhos, clareiras de acampamento, rochas e rios explorados por ecoturistas à procura das experiências únicas que esses ambientes podem oferecer.

CLIQUE NOS LINKS ABAIXO PARA SABER MAIS SOBRE AS PRÁTICAS NAS SERRAS E CHAPADAS

Realização:

Centro Excursionista Universitário 

WWF.jpg

Apoio:

CEULogo.png
  • Facebook
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now