RESPEITE OS ANIMAIS E AS PLANTAS - ESCALADA EM ROCHA

Os ambientes naturais que gostamos de visitar abrigam uma grande variedade de seres vivos. Os animais, a vegetação, os fungos e os líquens inter-relacionam-se de modo complexo e dependem uns dos outros, e também da integridade do ambiente, para sobreviverem. Atitudes inadequadas podem afetar essa integridade provocando processos que colaboram para a degradação das relações entre as espécies, ajudando a degradar o próprio ecossistema.

A vegetação das paredes rochosas, rica em bromélias e outras espécies, muitas vezes está fragilmente ancorada na superfície da rocha e pode desprender-se ou ficar seriamente comprometida pela pressão exercida. Em alguns locais, a vegetação evoluiu para espécies raras e até mesmo para espécies endêmicas daquele local. Também evite pisotear raízes de árvores e arbustos, e procure instalar suas ancoragens exclusivamente sobre a rocha, evitando raízes e galhos.

Observe os animais à distância. A proximidade pode ser interpretada como uma ameaça e provocar um ataque, mesmo por parte de pequenos animais. Além disso, animais silvestres podem transmitir doenças graves.

A vegetação rupícola (que cresce sobre rochas) e o ambiente rochoso também abrigam uma diversidade de aves e pequenos animais que não devem ser molestados.

Quando encontrar ninhos de aves, ou ovos de répteis e insetos, procure não se aproximar. No caso das aves, evite especialmente os ninhos com filhotes. Algumas aves podem atacá-lo para tentar proteger suas crias ou ovos, e mexer no ninho pode prejudicar o desenvolvimento das aves ou até mesmo provocar a queda dos filhotes, o que pode ser fatal para eles.

Na observação de um ninhal ou locais de descanso, veraneio, ou invernagem de pássaros, lembre-se sempre dessa regra: mantenha uma boa distância, zele pelo silêncio de seu grupo, use roupas discretas e evite qualquer atitude que possa estressar ou afugentar os animais Assim, você terá a possibilidade de observá-los melhor.

Aprenda a conviver com esse ambiente único e apreciá-lo, respeitando suas características e sua integridade.

Não alimente os animais, pois eles podem acabar se acostumando com a comida ofertada e fácil, passando a invadir os acampamentos em busca de alimento, danificando barracas, mochilas e outros equipamentos ou até mesmo atacando as pessoas em busca de alimento.

Alimentar a fauna silvestre pode ser prejudicial à saúde dos animais, modificando seu comportamento e hábitos alimentares, na medida em que se acostumam a buscar comida onde há movimentação de pessoas ou nos acampamentos. Isso pode influir até na estrutura de população, aumentando artificialmente o número de indivíduos de determinada espécie, pela facilidade de encontrar alimentos nas mãos das pessoas. Outro risco para a fauna é que, alterado seu comportamento alimentar, poderá encontrar dificuldades para buscar seu alimento na natureza e, ainda, ficar à mercê de predadores e caçadores.

Realização:

Centro Excursionista Universitário 

WWF.jpg

Apoio:

CEULogo.png
  • Facebook
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now