RESPEITE OS ANIMAIS E AS PLANTAS - CERRADO E PANTANAL

Observe os animais à distância.
 

A tentativa de aproximar-se dos animais não vai ajudá-lo a vê-los melhor, porque eles provavelmente se afastarão antes que você perceba. Além de estressá-los, você perde a chance de conhecer diversas espécies em seu habitat natural. Portanto, acostume-se a observá-los de longe e utilize equipamentos, como binóculos, que o auxiliem a perceber detalhes que não podem ser vistos a olho nu.

Atirar pedras, pedaços de madeira ou qualquer objeto nos animais, apenas para vê-los em movimento, é inadmissível. Aprenda a respeitá-los, do mesmo modo que você faz quando visita a casa de um amigo. Lembre-se que é você quem os está visitando!

Também não há motivo que justifique perseguir um animal silvestre, matá-lo, capturá-lo, ou levá-lo para sua casa. Lembre-se que essa atitude é considerada crime definido na Lei de Crimes Ambientais.

A mata ciliar e as veredas atuam como um corredor de fauna e servem como refúgio para muitos animais que habitam as áreas abertas adjacentes. Portanto, cuidado quando estiver se aproximando destes pontos específicos.

Cuidado nas estradas com a travessia de animais silvestres. Quem tem consciência do risco de atropelamento é você, pois os animais raramente se comportam como se soubessem que podem ser atropelados. Preste atenção na sinalização da estrada, pois muitas áreas que são conhecidas pelo trânsito de animais estão sinalizadas com o símbolo internacional de animal silvestre. Ao avistar um animal na pista, reduza a velocidade e dê tempo para que o animal se afaste, já que esta é a principal conduta para evitar o atropelamento. Frear bruscamente, na tentativa de desviar do animal pode não ser eficiente e você corre o duplo risco de matá-lo e de provocar um acidente automobilístico, arriscando também a sua vida e a vida de seus passageiros. Redobre sua atenção à noite, quando os olhos dos animais brilham com o farol do carro. Nessa situação, eles geralmente são ofuscados pela luz e ficam paralisados, tornando-se presa fácil.

 

Respeite os ninhais e dormitórios de pássaros. Mantenha-se longe deles e utilize binóculos para observá-los melhor. Desta forma, você não atrapalhará a dinâmica da natureza e nem perderá a chance de ver esse espetáculo único.
 

Na grande maioria das vezes, esses pontos são alcançados graças às informações de moradores locais, que sabem onde ficam os ninhais e dormitórios de pássaros. Se você estiver em uma área particular ou dentro de um Parque ou outra área protegida, a dica é a mesma: respeite as regras locais e não exceda os limites, caso não seja permitido chegar perto de algum ninhal ou dormitório específico.

As veredas ou buritizais oferecem condições muito particulares a certas espécies encontram ali alimentação farta e água, como a arara-canindé e a arara-azul. Em determinadas épocas do ano, essas aves fazem seus ninhos em troncos mortos desta palmeira, e se revezam para vigiar o ninho e para buscar alimento. Você pode observar este espetáculo à distância, com o seu binóculo. Além disso, qualquer barulho adicional, como gritos ou outra movimentação brusca qualquer, pode espantar os pássaros, atrapalhando o processo natural, estressando-os e acabando com sua chance de observar um espetáculo único.

Algumas espécies de aves nidificam no solo. A ema cava concavidades rasas no solo, onde coloca de vinte a trinta ovos, pesando mais de 600 gramas cada. Outras espécies cavam verdadeiros buracos no solo para nidificar. Portanto, tome cuidado quando estiver passando de carro, de bicicleta ou a pé, para não se aproximar demais e afugentar a mãe ou danificar o ninho.

Evite tocar em ninhos ou nos filhotes que possa encontrar. Essa atitude aparentemente inocente poderá provocar seu abandono, pois, mesmo sem reparar, você deixa sua marca (seu cheiro), o que é suficiente para os pais de certas espécies rejeitarem suas crias.

 

Os cuidados necessários nas estradas que cortam o Pantanal e o Cerrado
No Cerrado e no Pantanal, a distância entre os locais de interesse pode ser muito grande e, por esse motivo, os veículos motorizados são muito utilizados. Além disso, o passeio em veículo motorizado pode configurar uma atividade por si só muito interessante, uma vez que no Pantanal a quantidade de animais silvestres espalhados pela estrada e em pontos específicos (pontos com água represada, por exemplo) é grande.

Por esse motivo, você deve controlar a velocidade do seu veículo e redobrar a atenção para não atropelar um animal que esteja atravessando o seu caminho naquele momento.

 

Observação da fauna silvestre

A fauna silvestre é, sem dúvida, um dos grandes atrativos do Cerrado e do Pantanal. Muitas espécies nidificam em áreas comuns, sobre determinadas árvores, conhecidas como ninhais, que se destacam na paisagem pantaneira. Um espetáculo admirável é observar as aves que, quando o sol se põe, chegam em bandos, vindas de várias direções, para alcançar os dormitórios à beira dos rios, onde passam as noites.

As aves, reunidas em enormes concentrações, exploram os recursos alimentares aquáticos e são vistas planando sobre as águas, formando um espetáculo de rara beleza. Quando o período da vazante começa, uma grande quantidade de peixes fica retida em lagoas ou baías, não conseguindo retornar aos rios. Durante meses, aves e animais carnívoros (jacarés, ariranhas e outros) têm, portanto, um farto banquete à sua disposição.

Para ter sucesso na observação desses animais, você deve se colocar a uma distância suficientemente grande para não ser percebido, utilizar roupas discretas e evitar qualquer atitude que possa estressá-los ou afugentá-los, como ruídos excessivos ou barulho de motor de carro ou barco. Uma dica importante é utilizar equipamentos, como binóculos, que vão ajudá-lo a observar detalhes difíceis de ver a olho nu.

É inadmissível atirar objetos (pedras, pedaços de madeira etc) nos animais, seja para vê-los fugir ou para apreciar o espetáculo da revoada das aves. Um exemplo clássico de vandalismo e impacto contundente, que pode ameaçar a fauna além de prejudicar a observação dos animais, é quando se atiram objetos nos jacarés ou outras espécies, com o único objetivo de vê-los se mover ou fugir. Os jacarés são abundantes no pantanal e podem ficar imóveis durante horas, enquanto tomam sol, à beira das lagoas e baías.

No Cerrado, a visualização de animais de grande porte é um pouco mais difícil, mas há aqueles que são relativamente comuns, como os tatus, os tamanduás e as antas. No entanto, na maioria das vezes, encontramos apenas seus rastros e evidências. Por isto é interessante levar na bagagem um guia de rastros e ficar atento aos sinais nas estradas e trilhas. Estradas de terra com pouco movimento são ótimos locais para visualização desses animais, principalmente à noite, ou de seus rastros.

Plantas, frutos e sementes alimentam a grande diversidade de animais silvestres do Cerrado. Além disso, há madeiras de boa qualidade, óleos vegetais, centenas de plantas medicinais e plantas ornamentais. Embora possa parecer tentador, não leve nada para casa! Essa atitude é fundamental para que você pratique o mínimo impacto. Atitudes inadequadas podem afetar a integridade dos ecossistemas, provocando processos que colaboram para a degradação das relações entre as espécies.

Realização:

Centro Excursionista Universitário 

WWF.jpg

Apoio:

CEULogo.png
  • Facebook
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now