DEIXE CADA COISA EM SEU LUGAR - CAVERNAS

Não construa qualquer tipo de estrutura, como bancos, mesas, escadas, pontes, e outras. Além de não serem aceitáveis, você estaria introduzindo material estranho à caverna e colaborando para degradar a mata ao redor ao retirar madeira.

 

Resista a tentação de levar "lembranças" para casa.

Não retire nada da caverna. Mesmo os espeleotemas quebrados ou caídos não devem ser removidos para seguirem sua evolução natural. Deixe a caverna como encontrou.

Muitas cavernas guardam vestígios como pinturas rupestres, utensílios e restos de habitantes pré-históricos. Nunca risque as pinturas e evite até mesmo tocá-las para que não se deteriorem. Caso ache pontas de flechas, pedaços de utensílios ou até mesmo ossos, não os retire do lugar. Fotografe e anote onde os achou para poder informar na volta. Também evite pisar muito perto de sua descoberta e caso tenha acidentalmente movido algo, ponha de volta na exata posição em que estava. Fotografe e anote a peça que foi movimentada e se você não souber recolocá-la na posição original não tenha medo de relatar, pois é uma informação importante para os pesquisadores. Ao retornar de sua viagem, verifique se o local não é um sítio arqueológico já conhecido e informe sua descoberta aos responsáveis pela área, à SBE ou aos pesquisadores nas universidades.

O mesmo procedimento deve ser adotado com ossadas de animais. Somente especialistas podem avaliar se são descobertas paleontológicas ou restos de animais recentes. Mesmo sendo recentes, podem ter valor para pesquisas sobre a fauna local.

Realização:

Centro Excursionista Universitário 

WWF.jpg

Apoio:

CEULogo.png
  • Facebook
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now