PLANEJAMENTO É FUNDAMENTAL - ESCALADA EM ROCHA

A maioria dos escaladores faz uma pesquisa detalhada sobre o tipo de rocha, as vias existentes, proteções e paradas disponíveis, onde e como irá pernoitar e outros aspectos relevantes quando está planejando uma nova escalada. E os demais aspectos do planejamento que nos permitem minimizar impactos? Tenha certeza de que você vai incorporá-los na sua próxima viagem.

Entre em contato prévio com os responsáveis pela área que você vai visitar para tomar conhecimento dos regulamentos e restrições existentes.

Devido às particularidades de cada lugar, os regulamentos variam e por isso você deve procurar antecipadamente informações como os dias abertos à visitação, a necessidade de autorização prévia para escalar, percorrer trilhas, para acampar, ou para outras atividades. Essa atitude deve ser adotada para qualquer área natural, mesmo que não seja uma unidade de conservação, como um parque nacional ou estadual. Muitas áreas de escalada estão em propriedades particulares e algumas têm regras de uso próprias e definidas.

Procure obter o máximo de informações em clubes e associações de montanhistas e escaladores, nas academias de escalada indoor, nas revistas especializadas e sites dedicados ao assunto na Internet. Além disso, os escaladores locais são ótimas fontes de informação e companhia para sua cordada.

Certifique-se que as vias que pretende utilizar estão em boas condições para serem escaladas. No caso de partir para a conquista de uma nova via, considere as implicações e os impactos possíveis na vegetação e na fauna local. Evite abrir vias em paredes com muita vegetação.

Caso você seja um escalador iniciante ou esteja à procura de cursos e escolas, certifique-se de que a escola e/ou guia da sua escolha adotam técnicas e práticas de mínimo impacto. Procure também utilizar a infraestrutura e os serviços locais (comércio, pousadas e restaurantes), prestigiando a comunidade da região e colaborando para fortalecer o turismo de base local.

Informe-se sobre as condições climáticas do local e consulte a previsão do tempo antes de qualquer atividade em ambientes naturais.

Estar preparado para as condições específicas de clima e temperatura de cada local é fundamental para que você aproveite ao máximo sua escalada. Minimize seu impacto no ambiente e também o risco inerente às atividades ao ar livre, vestindo as roupas mais adequadas para cada situação e região. Evite escalar em temporada de chuvas e esteja preparado para abandonar a via rapidamente em caso de chuva súbita, em qualquer estação do ano.

Previna-se também contra o calor excessivo, evitando escalar paredes muito expostas ao sol no período de verão. Lembre-se que a temperatura sobre a rocha exposta ao sol forte pode chegar a níveis próximos do insuportável, o que pode comprometer sua saúde e sua segurança.

Viaje em grupos pequenos. Grupos menores se harmonizam melhor com a natureza e causam menos impacto.

Planeje e organize sua escalada sempre em grupos pequenos, pois tudo fica mais fácil, principalmente praticar mínimo impacto. Grupos pequenos são mais silenciosos, mais fáceis de administrar e mais fáceis de acomodar. Lembre-se sempre da necessidade de dispersar o grupo em cordadas independentes e por vias diferentes para evitar o impacto do acúmulo de pessoas na base de uma via. A experiência mostra que o ideal são grupos de até 10 pessoas, principalmente se a sua viagem para escalar incluir a necessidade de montar um acampamento.

Evite viajar para áreas populares durante feriados e férias.

As férias e feriados prolongados são os períodos mais procurados pelos escaladores e pelos demais visitantes de áreas naturais. Consequentemente, engarrafamentos, acampamentos, trilhas e vias lotadas, água contaminada, pessoas perdidas e conflitos são frequentes nesses dias. Para ter uma experiência mais enriquecedora e agradável e evitar impactos na natureza, aos outros visitantes e aos moradores locais, procure organizar sua escalada em dias de semana e nos meses menos procurados.

Caso você só tenha o feriado ou o período de férias escolares para escalar, uma boa alternativa é procurar locais menos visitados e populares.

Certifique-se de que você possui uma forma de acondicionar seu lixo em sacos plásticos, para trazê-lo de volta.

Tenha sempre à mão sacos apropriados para acondicionar o lixo e traga recipientes adequados para acondicionar os seus dejetos. Informe-se sobre as práticas de armazenar dejetos humanos em escaladas, hoje largamente difundidas. Lembre-se de não descartar seu lixo próximo à base das vias, exceto em locais que disponham de infraestrutura adequada para isso. Na maioria das vezes, sua viagem se destina a pequenas localidades que têm muita dificuldade em manejar o lixo, ou a locais onde não há coleta. Assim, traga de volta o lixo que você mesmo produziu, ou aquele que coletou pelo caminho, para um local que tenha coleta de lixo organizada e que encaminhe os resíduos para a reciclagem ou para um aterro sanitário apropriado.

Escolha as atividades conforme o seu condicionamento físico e seu nível de experiência.

A escalada que você e seu grupo planejam realizar deve ser compatível com a sua experiência anterior, com as técnicas que você domina, com os equipamentos que você possui e com o seu condicionamento físico. Realizando atividades dentro dos seus limites você poderá aproveitar melhor a sua visita e minimizar seus impactos na natureza. Caso você tenha dúvidas sobre o nível de dificuldade de uma determinada via, procure informações confiáveis e não se arrisque desnecessariamente.

Realização:

Centro Excursionista Universitário 

WWF.jpg

Apoio:

CEULogo.png
  • Facebook
  • Instagram
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now